SOBRE

Cristã, leitora, escritora, apaixonada por café. “Concede-me o que me ordenas e ordena-me o que quiseres” (Agostinho)

Grupo do Telegram

Instagram

Skoob

quem escreve

Meu nome é Kelly. Tenho 32 anos. Comecei esse blog porque queria escrever. Na época (nov/2014) eu sabia que precisava escolher um assunto que sempre estivesse animada para tal e nunca houveram outros assuntos que senão o cristianismo e a literatura que me empolgassem tanto. Aqui compartilho principalmente minhas impressões de leitura, mas também artigos e outros textos. Sou cristã evangélica protestante reformada e pentecostal (sim!). Nasci em São Paulo mas moro em Minas Gerais já faz muitos anos. Sou graduada em Ciências Contábeis com Ênfase em Controladoria pela PUCMG e é com que trabalho oficialmente. Cursei também pela PUC uma formação em Escrita Criativa e tenho trabalhado desde 2017, extra oficialmente 😉 , como escritora memorialista. Amo café e por isso este está presente no título. Minha citação favorita é “Concede-me o que me ordenas e ordena-me o que quiseres.” (Agostinho). Seja bem-vindo!!!

MINHAS PUBLICAÇÕES

Coautora. Penalux, 2020
(livro de memórias)

Sinopse: Este livro é muito mais do que um relato biográfico ou um livro de memórias. É o testemunho de uma vida que ultrapassa o horror para tornar-se eterna por meio da Literatura. Mas não espere, aqui, a descrição da personalidade do autor, os fatos ordenados em linha cronológica precisa, uma explicação ensaiada da psicologia dele. Há, aqui, um toque naquilo que de mais perene temos. […] O mergulho em sua história, seu sofrimento, sua humanidade, enfim – o fato mesmo de assistir o despedaçar da família, imerso em sentimentos carregados por anos, cheio de incertezas e dúvidas: isso bastaria para tocar a imortalidade. Se Fernando Pessoa dizia que a literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida, Mr. Peter mostra exatamente o contrário: é a melhor forma de tocar o coração dela. Muito mais que um memorial, este livro é uma celebração. A festa de uma vida que se conta atentamente. Com aquela dupla atenção que o psiquiatra austríaco Viktor Frankl, outro que superou a insanidade da Grande Guerra, nos pede: “por isto estejamos atentos – e atentos num duplo sentido: desde Auschwitz sabemos do que o Homem é capaz. E desde Hiroshima sabemos o que está em jogo”. [Por Matheus Rocha] Compre: AmazonSubmarinoLojas Americanas

Participação. Editora Chiado, 2020
(coletânea de textos)

Sinopse: Da minha varanda, vejo as árvores a serem fustigadas pelo vento forte. Não existe confinamento para o que nos inunda de gravidade. Digo: a terra. Novos silêncios e partículas muito frágeis começaram a nascer no sonambulismo que estava esquecido. As cidades desoladas, esqueceram os pés em todas as ruas. Mas, e voltando ao vento, digo apenas, que nada estrangula a fúria da esperança. E nesta paciência que lambe paixões muito espessas, estremeço nas palavras que não contaminam. Portanto, basta escrever. [Ricardo Novais] Compre: Amazon


AMIGOS CONVIDADOS

ANA MARGARIDA (Albufeira/Portugal)
Eu sou a Ana. Escrevo livremente, fotografo com paixão e aprendo a saber viver. Instagram

DANILO BRIANO (Recife/PE)
Nasci em 1985, sou casado com Vânia Briano, e membro da Igreja Presbiteriana Comunidade da Aliança Recife/PE. Amo literatura, uma boa conversa e aprender coisas novas.  Meus autores favoritos são: C.S.Lewis, Spurgeon e John Piper. Instagram

DAFNE ANTUNES (Santa Catarina)
Apaixonada pelo marido, fascinada por livros, confeiteira artística e seguidora de Cristo. Blog | Instagram